14 de out de 2011

O AVC

Eu tive um AVC. Sim, eu tenho apenas 42 anos, nunca fumei, tento manter um estilo de vida saudável.  Não,eu não tomo pílula anticocepcional, porque aos 40 anos eu fiz uma histerectomia radical devido a um câncer no meu útero.  Sim, um raio cai duas vezes no mesmo lugar.  Aliás, não foi um AVC, foram dois!
Eu tive um AVC isquêmico.  Passei quase um mês no hospital, sendo que a maior parte foi na UTI.  Foram três semanas de luta no hospital.  Eu digo que o segundo AVC veio para consertar o primeiro.  Minhas amigas dizem que eu fiquei torta no primeiro, o que não aconteceu no segundo.  No segundo eu perdi a minha fala e o meu lado direito (sim, o meu lado dominante) se encontrava paralisado.  Eu não sabia engolir, e eu nem sabia que a gente pode esquecer isso!
Estou bem agora, e isso é que importa!
Em uma bela manhã, eu resolvi caminhar.  Em Brasília, julho é particularmente um mês com belos dias.  E como não podia ser diferente, dia 16 de julho de 2011 foi assim.  Ao acordar fui para o Parque da Cidade caminhar.  6km, sem muito esforço, respeitando a seca de Brasília.  Tomei meu café da manhã. peguei meu carro e fui.
No meio para o final da caminhada, eu passei mal.  Tive a sensação que ia desmaiar, apenas isso. Encostei num poste e liguei para a minha amiga  "A", que chegava no Parque, amiga de outras caminhadas, e mal consegui falar... Foi o início do passar mal.
Nisso, meu Anjo da Guarda estava de prontidão e me ajudou... Um casal passava e me viu deitada na grama, toda encolhida.  Me ajudaram na hora junto com um médico, que também passava na hora.  Não conseguia dizer nada.  Minha cabeça repetia: "Adriana, calma! Respire até seis".   Mas eu não conseguia.  Já me faltava ar.  Eu escutava tudo, mas não consegui falar.

6 comentários:

  1. Eu tambem tive avc .hemorrágico em novembro de 2011.Hoje posso dizer que já estou bem, com limitações,mas levando a vida normalmente, continuo fazendo fisioterapia duas vezes por semana,só que, agora estou numa fase em que não vejo grandes progressos, embora eles aconteçam.

    ResponderExcluir
  2. Oi Rosa. Realmente os progressos atuais são mais lentos, mas existem. Também continuo com a minha fisio 2X por semana, cuidando principalmente do meu equilíbrio.
    Assim como eu, você é uma guerreira! Parabéns!

    ResponderExcluir
  3. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  4. Meu nome é lessander Deus abençoe Tive um AVC isquêmico em 19 de maio de 2011, e minha maior dificuldade é a espasticidade na Mao e no pé, a mão com muita dificuldade para abrir, e os dedos do pé enrolando, queria saber se você passou por isso, e se esta vencendo a espasticidade, pois os meus médicos dizem que a espasticidade não tem cura, prefiro ouvir testemunho de quem esta passando ou já passou, pois terei mais fé para continuar a batalha. Obrigado. E Deus abençoe

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Iessander,
      apresentei uma espaticidade muito no inicio do meu avc. Em um determinado momento foi cogitado o uso de botox, mas consegui evoluir de tal forma que não precisei aplicar.
      Mas já ouvi falar de pessoas que melhoraram muita da espaticidade com a fisioterapia do método Busquet.
      Vc já ouviu falar?

      Excluir
  5. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir